quinta-feira, 21 de fevereiro de 2013

Barcos detona o Fluminense no Engenhão



Em jogo tenso e bem disputado até o primeiro gol do Grêmio, os gaúchos utilizaram da experiência, paciência e organização tática para vencer o Fluminense por 3 a 0 no Engenhão. Foi uma vitória muito justa, de um time que se recuperou do susto de ter perdido a primeira partida em casa para o Huachipato.

Mérito total novamente à Hernán Barcos, que se destacou e foi de longe o melhor jogador da partida, tendo participação em todos os gols do tricolor gaúcho. O time de Luxemburgo não se intimidou frente ao campeão brasileiro e fez por merecer a fama de Imortal, ao renascer com grande estilo em pleno Engenhão.

O Fluminense marcou muito bem até os 20 minutos de jogo. Após isso, parece ter cansado ou achado desnecessária toda aquela preocupação defensiva. Não considero uma vergonha para o Flu, na verdade foi um alerta de que a Libertadores não é o Brasileirão e todo jogo deve ser disputado com total atenção nos 90 minutos. O Fluminense é uma equipe que marca e leva muito gols, tem um jogo aberto e bonito, mas a Libertadores se ganha com garra e atenção e não com o bonito futebol da Copa de 70.

Barcos não marcou o seu, mas estava na jogada em que Bruno marcou contra (de cabeça). Chutou ao gol para rebote de André Santos (que marcou o gol impedido) e deu belo passe para Vargas marcar seu primeiro gol na Libertadores.

Precisamos ainda esperar algumas rodadas para afirmar, mas tudo indica que ontem o Imortal mostrou que veio para levar a taça da Libertadores 2013.

Flu não resistiu ao forte time gaúcho
Foto: Júlio Cesar Guimarães/UOL