sexta-feira, 15 de fevereiro de 2013

Em duelo de experientes, Ronaldinho levou a melhor


São Paulo e Atlético-MG fizeram um grande jogo na estreia da Libertadores e deram muita emoção a expectadores que gostam de futebol bem jogado.

Em campo, Rogério Ceni, Lúcio, Luis Fabiano Ronaldinho Gáucho e Diego Tardelli. Experiência de sobra e a certeza de que um deles poderia resolver o jogo a qualquer momento. E foi justamente o que aconteceu, desta vez quem teve mais sorte foi o torcedor mineiro, que viu seu time sair vitorioso em um jogo sofrido até o último minuto, quando Ganso chutou uma bola que passou raspando na trave de Victor.

O primeiro tempo foi marcado pela inocência de uns e malandragem de outro. R10 pediu um pouco de água para Rogério Ceni e ficou na banheira sem marcação enquanto um jogador do Atlético era atendido. O juiz autorizou o reinicio da partida e Ronaldinho recebeu um passe de lateral sozinho e conseguiu cruzar para Jô empurrar para o gol de Rogério.
Discordo totalmente de quem avaliou a atuação do São Paulo como ruim. Na verdade o time ainda não encontrou um elo de ligação após a saída de Lucas. O time perdeu velocidade. Porém, após os 10 minutos do segundo tempo, quando já perdia o jogo por 1 a 0, o tricolor pressionou e Cuca ficou preocupadíssimo com a movimentação de Luis Fabiano, que estava em todas as perigosas jogadas de ataque.

Mas o São Paulo tomou o troco por ter avançado demais ao ataque. Em bela jogada de Ronaldinho pela lateral, ele driblou dois jogadores do tricolor e cruzou de forma perfeita para Réver marcar o segundo.

O tricolor ainda insistiu e diminuiu com Aloísio, mas foi tarde demais. A revanche fica para o duelo no Morumbi.
O craque desequilibrou o jogo.


Foto: Marcus Desimoni/UOL