quarta-feira, 27 de junho de 2012

Raça x Experiência x Arbitragem

Hoje teremos um jogão em La Bombonera, com dois times motivados demais a serem campeões da Libertadores.

A motivação do Corinthians é maior, mas dependendo do clima do jogo pode tornar-se desespero, pelo fato de nunca ter conquistado este título.

Já o Boca está tranquilo, venceu o torneio seis vezes e este ano pode igualar-se ao Independiente, o que seria uma glória para fechar essa geração Riquelme com chave de ouro.

O Boca chegou a nove finais de Libertadores, o retrospecto contra brasileiros é incrível. Dos seis títulos conquistados, quatro foram contra brasileiros (Cruzeiro, Palmeiras, Santos e Grêmio).

Este atual Corinthians pode ter a honra de quebrar o seu tabu e o tabu que os outros times brasileiros não conseguiram se livrar. Vencer o Boca Juniors em uma final e sagrar-se campeão da América.

Analisando a formação dos times, parecem parelhos, porém o Corinthians está com um garra e entrosamento incríveis e uma defesa comparável à do Chelsea.

O fator determinante deste jogo será  o comportamento dos jogadores, pois o árbitro não será brasileiro e deixará o jogo rolar. Lembrando que este mesmo árbitro apitou Emelec x Corinthians e foi alvo de serevas críticas por parte da diretoria corinthiana.

Para quem assistiu a Boca Juniors x Fluminense percebeu a diferença que um árbitro faz no andamento de uma partida. O Fluminense estava jogando melhor até o momento em que o Boca Juniors começou a fazer faltas duras, o juíz não aplicou cartão amarelo e quase não marcou as faltas. O Fluminsense se recuou e acabou tendo um jogador expulso, a partir daí, foi um outro jogo.