quarta-feira, 12 de dezembro de 2012

Emocionante Despedida de São Marcos


Em um jogo especial para palmeirenses, mas bom para qualquer brasileiro admirador de futebol e que gosta de lembrar os grandes craques que tivemos.
Pela simples escalação do Palmeiras de 99 x Brasil de 2002 já dá para se ter uma ideia.

PALMEIRAS 1999: Marcos; Arce, Cléber, Roque Júnior e Júnior; Galeano, César Sampaio, Paulo Nunes e Alex; Oséas e Edmundo
Técnico: César Maluco

BRASIL 2002: Dida; Cafu, Antônio Carlos, Edmílson e Roberto Carlos; Juninho Paulista, Ricardinho, Edílson e Rivaldo; Luizão e Ronaldo
Técnico: Luiz Felipe Scolari

São craques completos, difíceis de encontrarmos em qualquer time atual do futebol brasileiro.
Edmundo deu um show à parte. Sofreu um pênalti (convertido pelo próprio homenageado da noite) e fez a jogada e o passe para o segundo gol, convertido por Paulo Nunes. A seleção de 2002 empatou o jogo no segundo tempo e desta forma terminou: 2 a 2. Marcos não sofreu gol, ele estava jogando na linha nos dois gols do Brasil.

O momento do pênalti foi uma coisa bem legal, pois nenhum jogador fez menção a chutar a bola a gol. Todos correram até Marcos e foram o empurrando até a marca do pênalti para cobrar e tentar converter seu primeiro gol, agora não mais como profissional. E ele foi, chutou no meio, forte e no alto, Dida caiu para a direita. Foi bem emocionante esse momento, pois os dois goleiros se abraçaram e sorriram como bons amigos, que poderiam ter tudo para serem rivais (disputaram posição na seleção de 2002) e Dida defendeu o Corinthians. Além de Dida, todo o elenco do Palmeiras de 99 foi para cima de Marcos e deram diversos tapas na sua careca, rs.

A meia noite do dia 12/12/2012, as luzes apagaram e chegou a hora de Marcos fazer seu discurso de despedida. Foi emocionante, fica uma saudade e ele pediu uma coisa que não é possível:  “ Gostaria de pedir a toda a torcida palmeirense que não me esqueça, pois eu não vou conseguir esquecer vocês”. Palavras fortes demais para pessoas que viram este goleiro defender apenas o seu clube por toda a sua brilhante carreira.

Incrível Marcos, pela humildade. Você já está na história e eternamente no coração dos palmeirenses.
Obrigado por tudo que fez.

Foto: Leonardo Soares / UOL Esporte